quarta-feira, 2 de março de 2011

e fez com que a presença dele estive assinada na lista que a secretária deixara ali. mas era mentira. ela até fez dupla com ele no exercício de história. abriu o livro e fingiu que ele estava ali. mas ele estava, oras. ela conseguia imaginar o que ele escreveria sobre a república. sobre toda aquela parafernália que a encardia.
eram os dois. e também todos os outros mortos do livro de história.