sábado, 28 de novembro de 2009

e sorriu para mim depois de perguntar se eu amava alguém. "sim". mas é um amor sem jeito, de puro choro. ai, você precisa tanto de proteção. me diz se ele está aqui.
então ele deu meia volta e tratou de lhe contar parte da história.
voltou para o começo da história, um sorriso. voltou para o fim da história, meio sorriso. e o outro entendeu que não poderia com um beijo, só abraço de consolação.