sexta-feira, 18 de setembro de 2009

não foi capaz de dizer 'não dá' ou 'sim'. mas como, por exemplo, esse exemplo cansativo de proteção, de fingir que vai dar tudo certo ou 'não reclame é só uma ausência' pode terminar assim, camuflada numa espécie de garoto maduro?
devo confessar que é extremamente apropriado ao seu mundo fantasmagórico. só se ouvem vozes. não corre pro escuro.

abra as minhas pálpebras para que eu me veja: quero estar completamente distante para não precisar, em todo o tempo, lembrar-me.

quero somente os meus pensamentos sem razão. eu estou sorrindo.