segunda-feira, 21 de julho de 2008

-eu vou sem despedidas.
-e não vai dizer nada, nem mesmo retificar aquelas promessas, conflitos e desperdícios?
-vou.
-é, eu sei... embora.